Após saída de quarteto, Palmeiras reduz folha de pagamento em quase R$ 4 milhões

Comparado à 2019, o Palmeiras está passando por uma profunda reestruturação do seu elenco, negociando alguns jogadores de renome e utilizando mais atletas vindos da base.

Publicidade

Se para alguns torcedores esta filosofia acaba por prejudicar o desempenho do time em campo, é inegável que ela dá folego financeiro ao clube, visto que há uma redução considerável da folha salarial.

Hoje o Verdão mantém a segunda maior folha de pagamentos do futebol brasileiro, mas o valor que o clube arca hoje caiu consideravelmente em relação há quase três meses devido as saídas de Dudu, Bruno Henrique, Diego Barbosa e Vitor Hugo.

O Palmeiras contabiliza uma economia de R$ 3,9 milhões em salários com a saída do quarteto, sendo que Dudu tinha o maior ordenado do clube e entre os que foram embora. Recebia R$ 2,1 milhões por mês.

Contabilizando as 4 saídas, a folha salarial do Palmeiras caiu de R$ 18 milhões para R$ 14,1 milhões.

Vale lembrar que mesmo assim, o clube mantém a segunda posição no ranking de salários no futebol brasileiro. O Flamengo é o líder, com R$ 22 milhões mensais, enquanto Corinthians, Grêmio e São Paulo estão empatados no terceiro lugar, com R$ 11 milhões por mês.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo