No empate horroroso contra o Goiás, existiram coisas positivas para o Palmeiras

O empate em 1 a 1 ontem (15) entre Palmeiras e Goiás no Allianz Parque foi com certeza uma atuação ruim do time alviverde. O rendimento bem abaixo do esperado tirou muitos torcedores do sério e uma eventual saída do técnico Vanderlei Luxemburgo já foi solicitada por parte da torcida.

Publicidade

Todavia o descontentamento da torcida vai além do treinador. Muitos acreditam que boa parte do elenco alviverde deveria ser trocado, pois muitos jogadores não mostram empenho durante as partidas e parecem que estão em campo apenas para cumprir o seu compromisso trabalhista.

Mais uma vez a ausência de criatividade na armação das jogadas foi o ponto crítico da partida. Os meias do Palmeiras que deveriam exercer este papel deixaram muito a desejar. Além disso, vale lembrar que o Luxemburgo escalou o time com 3 volantes contra um time com 16 desfalques.

Visando tirar pontos positivos do empate horroroso de ontem, listamos algumas coisas que nos chamaram a atenção e que devem ser levadas em conta nas próximas partidas:

1 – Retomada de Gustavo Gómez

O jogador que quase pôs o título Paulista à perder deu a volta por cima no seu primeiro jogo após a final do campeonato estadual. Gómez foi o autor do gol do Palmeiras e mostrou muita segurança na partida. Como torcedores, sabemos o quanto ele representa para o nosso elenco e vê-lo com confiança nos traz tranquilidade para os próximos jogos.

2- Laterais atacaram e defenderam bem

Jogo após jogo podemos notar a evolução deste setor do Palmeiras. Tanto Marcos Rocha, quanto Matías Viña conseguiram estabilizar as investidas adversárias pelos lados do campo, além de apoiar o sistema ofensivo nos ataques alviverdes. Vale uma menção a Diogo Barbosa, que ano passado foi muito contestado pela torcida, mas que este ano não compremeteu o rendimento do time.

3- Entrada de Wesley melhorou o ataque

Talvez a melhor coisa que aconteceu nesta partida foi a entrada de Wesley. O jovem atacante deu mais velocidade e dinamismo ao ataque e rendeu bem mais que Willian e Zé Rafael. Tentou inclusive jogadas individuais que quase terminaram em gols para o Palmeiras. Deveria ser usado mais vezes pelo treinador.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo